Evento – IEEE 2014/2015



IEEE_Comsoc_IOT

Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos

O Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos ou IEEE (pronuncia-se I-3-E, ou, conforme a pronúncia inglesa, eye-triple-e) é uma organização profissional sem fins lucrativos, fundada nos Estados Unidos.

É a maior (em número de sócios) organização profissional do mundo. O IEEE foi formado em 1963 pela fusão do Instituto de Engenheiros de Rádio (IRE) com o Instituto Americano de Engenheiros Elétricistas (AIEE).

O IEEE tem filiais em muitas partes do mundo, sendo seus sócios engenheiros eletricistas, engenheiros da computação, cientistas da computação, profissionais de telecomunicações etc. Sua meta é promover conhecimento no campo da engenharia elétrica, eletrônica e computação. Um de seus papéis mais importantes é o estabelecimento de padrões para formatos de computadores e dispositivos.

 

Sobre o IEEE

Criado em 1884, nos E.U.A., o IEEE é uma sociedade técnico-profissional internacional, dedicada ao avanço da teoria e prática da engenharia nos campos da eletricidade, eletrônica e computação.

O IEEE congrega mais de 400.000 associados, entre engenheiros, cientistas, pesquisadores e outros profissionais, em cerca de 150 países.

É dirigido por um Board of Directors, e por um Executive Commitee. Compõe-se de 10 Regiões, 36 Sociedades Técnicas, 7 Conselhos Técnicos, e por aproximadamente 1200 Society Chapters e 333 Seções.

Continuar lendo


mcafee
A maior simulação computadorizada já feita de uma rede neural – uma espécie de cérebro eletrônico – acaba de ser realizada no Japão. A simulação foi possível graças ao desenvolvimento de estruturas de dados avançadas para o software de simulação NEST, um programa de código aberto disponível gratuitamente para cientistas de todo o mundo. Rodando o NEST em um supercomputador japonês, a simulação alcançou 1,73 bilhão de neurônios, interconectados por 10,4 trilhões de sinapses. Simular uma rede neuronal – e um processo como o aprendizado, por exemplo – requer grandes quantidades de memória porque as sinapses são modificadas constantemente pela interação neuronal, e o simulador precisa oferecer condições para essas modificações. Assim, mais importante do que o número de neurônios na rede neural simulada é o fato de que, durante a simulação, cada sinapse entre os neurônios excitatórios contou com 24 bytes de memória, permitindo uma descrição matemática precisa da rede.

Brasil terá satélite próprio para aumentar a segurança de dados do governo


satelite

Com a preocupação sobre a segurança nacional dos dados aumentando, o governo brasileiro está construindo um satélite geoestacionário para aumentar a segurança do tráfego de dados importantes no Brasil.

Segundo Caio Bonilha, presidente da Telebras, o objetivo do novo projeto do governo é proteger as redes por onde passam informações sensíveis e confidenciais do governo federal. Assim, o governo poderá trabalhar com algorítmos e criptografia próprios.

O projeto de construção do satélite está previsto para ser concluído já em 2014 e o custo estimado é de US$ 1 bilhão. O satélite poderá também beneficiar os militares, que atualmente usam satélites estrangeiros para trafegar suas operações e o projeto de expansão da banda larga popular para mais de 2 mil municípios que não possuem cobertura de internet via terrestre atualmente.

Continuar lendo

Os Animais mais esquisitos do mundo


by Luiz Pinheiro

FONTE: http://info.abril.com.br

Microsoft pode apresentar novo Xbox em abril


ImagemMúltiplos veículos especializados dizem que abril é o mês em que a próxima geração do console de videogames da Microsoft será anunciado oficialmente. A companhia registrou recentemente o domínio xboxevent.com, o que aumentou as especulações de que a apresentação do sucessor do Xbox 360 estaria próxima. Continuar lendo

“Melhor chuva de meteoros do ano” ocorre na madrugada


ImagemOs astrônomos amadores têm uma noite de quinta-feira e madrugada de sexta bem cheias. É quando ocorre o pico da chuva de meteoros Geminídeas e a Lua não vai atrapalhar a observação – já que está na fase de Nova. “Astronomicamente, é uma excelente noite para observar o céu”, diz Marcelo Emílio Brüchmann, físico e técnico do laboratório de astronomia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Segundo a Nasa e o site Space.com, esta será a melhor chuva de meteoros do ano.

Segundo Brüchmann, para quem mora em grandes cidades, a chuva é “quase frustrante”. O problema é a poluição atmosférica e, principalmente, luminosa. Contudo, quem estiver no interior, praia e zona rural pode aproveitar mais.

Em condições ideais de observação (com céu limpo e nenhuma poluição, por exemplo), pode-se ver até 120 meteoros por hora. Nas grandes cidades, somente os mais intensos podem ser vistos.

 

Como observar

Por volta da 0h, quando a constelação de Gêmeos (que dá nome à chuva de meteoros) fica visível acima do horizonte (aproximadamente na direção nordeste, em todo o Brasil), já será possível ver os primeiros flashes. Para localizar melhor essa região do céu, ela estará um pouco abaixo das “três Marias” (a constelação de Órion*). Outra referência é o planeta Júpiter, que será o astro mais brilhante na região e estará à esquerda de Gêmeos.

Uma dica: se você quiser ver melhor os meteoros cruzando o céu, o ideal é tentar ficar na posição horizontal. Ao invés de sentar em uma cadeira, use uma espreguiçadeira, por exemplo, ou deite completamente. Binóculos e telescópios não são necessários. Na verdade, eles nem ajudam devido à dificuldade de prever o local onde o meteoro vai passar, já que diminuem o campo de visão.

O que causa a chuva de meteoros

A maior parte dessas chuvas é causada pelo rastro de um cometa. Quando um desses objetos cruza o Sistema Solar, ele deixa uma grande quantidade de detritos por onde passa. Todo ano, quando a Terra atravessa algum desses rastros, os detritos queimam e brilham ao entrar na atmosfera, ou seja, viram meteoros.

Contudo, nas Geminídeas a coisa não é tão simples. O “culpado” pela chuva é um misterioso objeto chamado de 3200 Phaethon. Quando ele está mais próximo do Sol (periélio), apresenta um aumento de brilho como um cometa. Contudo, a sua órbita é característica de um asteroide. Segundo a Nasa, o debate para saber se ele é um cometa ou asteroide é intenso e atualmente ele é considerado um “cometa extinto” – ou seja, sobrou apenas o “esqueleto” rochoso após seu gelo derreter por causa do calor do Sol.

 

* O nome do website OrionNeto é uma homenagem da Constelação de Orion.

 

by Luiz Pinheiro

 

 

 

 

 

FONTE: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/melhor-chuva-de-meteoros-do-ano-ocorre-na-madrugada,e03977bfb569b310VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html

Curiosidade: O som dos algoritmos de ordenação


Na área de programação, os algoritmos de ordenação são bem importantes. Eles servem para organizar elementos dentro de vetores e outras formas de organização de dados. Existem vários desses algoritmos, variando tanto em complexidade como em eficiência. Os mais conhecidos, ao menos quando eu fazia Ciência da Computação, era o algoritmo de bolha, o de inserção e o de seleção.