Comprar uma TV é, em uma palavra, irresistível. Vamos à loja, olhamos os aparelhos, características, formatos e tamanhos. De repente sentimos que a única coisa que levaremos da loja serão perguntas e uma dor de cabeça.

Curiosamente, os cinco tipos convivem ainda no mercado. Atualmente é possível comprar qualquer um deles de grandes e conceituados fabricantes. Por isso, obviamente, o consumidor está sempre se perguntando: Qual a melhor opção?



LCD

A TV de LCD (Liquid Crystal Display) funciona com a base sendo de um material de cristal líquido, que transmite uma imagem mais translúcida ou opaca dependendo da corrente elétrica aplicada sobre ele. Cada ponto na tela é formado por três células lacradas cheias desse material e cada célula corresponde a uma cor primária de luz (verde, vermelha e azul). Uma lâmpada que gera luz branca do tipo fluorescente é instalada atrás da tela e ilumina as células tornando a imagem visível. As cores são formadas dessa forma e assim combinam múltiplas intensidades de cada uma das cores primárias.

Vantagens
– Baixo consumo de energia
– Melhor eficiência comparando-se com os antigos televisores de tubos (CRT)
– Menor desgaste da tela (Display)
– Custo de manutenção menor do que os de plasma e CRT
– Melhor geometria, Tela fina e leve.

Desvantagens
– Baixa resolução principalmente em vídeo composto analógico (TV a cabo)
– Ângulo de visão reduzido
– Iluminação mínima constante das partes pretas, reduzindo o contraste
– Falta de uniformidade da luz traseira provocando deformação da imagem.

PLASMA

Tela formada por células com gás em seu interior, montadas entre duas partes de vidro, que emitem ondas eletromagnéticas quando excitadas pela corrente elétrica. O gás então ionizado pela presença da corrente elétrica se transforma em plasma, emitindo luz.
O brilho da tela é reforçado pela presença de uma camada de fósforos que brilham, excitados pelo plasma. Cada ponto de imagem é composto por 3 células e cada uma delas coberta com fósforo de cor diferente (verde, vermelho e azul).

A combinação dessas 3 cores diferentes em intensidades variadas gera os tons necessários  para produzir a imagem. E pelo simples fato de cada célula produzir sua própria luz, não existe a necessidade de nenhuma luz pra iluminar nossa tela.
Vantagens
– Emissão de luz pelas células da tela, proporcionando melhor brilho, contraste e resolução
– Cenas escuras, com corte de luz
– Melhor ângulo de visão
– Melhor uniformidade da luz em todas as partes da tela

Desvantagens
– Maior índice de desgaste e defeito, devido às fontes para excitar as células
– Maior emissão eletromagnética – luz ultra-violeta
– Aparelho com maior profundidade e mais pesado
– Dificuldade de montagem de telas menores do que 40”

LED (Led TV)


A processo de transmissão das TVs de LED funciona praticamente como a de uma TV de LCD só que a tecnologia é um pouco diferente, ou seja, ao invés daquela luz branca no backlight,  nas TVs de LED você tem um conjuntos de LEDs com as cores primárias (vermelho, azul e verde) e faz com que o trabalho de filtragem de luz do cristal líquido seja muito melhor realizado, conseguindo cores mais puras e com uma gama muito maior. Essa tecnologia também faz com que a luz seja exatamente igual durante todo seu tempo de uso e não ocorra perda de brilho ou alteração de cor, independentemente de ter uma luz acesa ou não. O painel também possibilita uma melhor regulagem na intensidade da luz.

Vantagens
– Permanece com Baixo consumo de energia
– Maior uniformidade da luz traseira
– Melhor resolução em vídeo componente e HDMI
– Profundidade ainda mais reduzida – os Leds ocupam menor espaço do que as lâmpadas back light (é uma forma de iluminação usada em monitores como o LCD)

Desvantagem
– Também apresenta baixa resolução em vídeo composto analógico
– Como é uma tecnologia nova, o custo ainda está muito alto

OLED (Organic Light-emitting diodo)

Tela feita por polímeros, com material tipo orgânico, com emissão de luz própria. Pode-se fazer uma analogia com o vaga-lume, cujo estudo deu vida a essa tecnologia. Sistema ainda adotado somente pela Sony.

Vantagens
– Emissão e corte de luz pelas próprias células da tela. Não necessita de backlight (backlight é uma forma de iluminação usada em monitores como o LCD)
– Melhor brilho e contraste
– Melhor ângulo de visão
– Tela fina e flexível
– Maior resolução
– Baixíssimo consumo

Desvantagens
– Custo ainda muito alto.
– As telas ainda são reduzidas, não chegando a 40”.
– A durabilidade da tela ainda é baixa e depende da evolução dos processos de fabricação

TV de tubo (CRT- Cathode Ray Tube)

O tubo de imagem é uma montagem em um bulbo de vidro a vácuo, de três eletrodos (catodos) que aquecidos pela corrente elétrica  emitem elétrons que são acelerados em direção a uma tela de fósforos. É necessário circuitos de alta tensão para fazer os elétrons chegarem até a tela, depois de passarem por uma máscara de convergência que corta a maior parte do feixe. A convergência significa assegurar que o feixe do canal verde atinja somente os fósforos verdes, e a mesma coisa para os feixes vermelho e azul.

Vantagens
– Emissão de luz na própria tela de fósforos
– Alto brilho e contraste
– Boa resolução
– Excelente ângulo de visão
– Baixo custo atual dos televisores maiores

Desvantagem
– Geometria – ocupam muito espaço
– Emissão eletromagnética
– Erros de convergência nos cantos da tela
– Desgaste dos catodos provocando variações nas cores e baixa vida útil do cinescópio.
– Maior consumo de energia

____________________________________________________________________________________________________________________________

“A televisão é como a invenção das instalações sanitárias dentro da casa. Ela não mudou os hábitos das pessoas. Ela apenas os manteve dentro da casa.” (Alfred Hitchcock)

“Televisão : goma de mascar para os olhos.” (Frank Lloyd Wright)

FONTE: http://virtuando.info/

by Luiz Pinheiro Duarte Neto

Anúncios